A famosa tributação…

Todo o kpopper deseja ter em casa os produtos que são lançados pelo seu grupo ídolo (ou grupos), mas, por morar nessa terra alegre e longe pra caralho do resto do mundo distante, sabe a dificuldade que esse simples ato de comprar um produto pode vir a apresentar, o que, infelizmente, leva a muitos fãs a não adquirirem os produtos dos seus ídolos, ou adquirí-los a um preço muito alto. E isso tem um vilão principal (e outros coadjuvantes), chamado IMPOSTO.

O Brasil possui uma alta carga tributária, tanto no valor quanto na quantidade de impostos com nomes em siglas (II, IPI, ICMS…), o que torna um produto fabricado aqui ter um valor alto, e um vindo de fora ter um valor equivalentemente alto. Os impostos são necessários, pois é deles que vem a arrecadação do país em sí, e, segundo algumas mentes, para frear a entrada de produtos importados e proteger a indústria nacional da concorrência desleal.

Vamos ao assunto central. Quando nós, kpoppers, queremos comprar algo do nosso grupo/artista predileto, e optamos por fazer a compra internacional, ou seja, comprando através de sites como o Yes Asia, eBay, DVDHeaven e muitos outros, ficamos com um pé atras por uma série de motivos, entre eles o custo de frete, tempo de entrega e a possibilidade do pacote ser retido na alfândega/fiscalização da Receita Federal para uma “averiguação” de conteúdo (e, consequentimente, possível tributação). Aí você pergunta: E o que isso do imposto pode afetar no custo final? Irei explicar para vocês, dando exemplos.

O objeto tão citado (e desejado) nesse post.

Ao encomendarmos, nesse momento, em um site como o DVDHeaven o Into the New World – 1st Asian Tour DVD do 소녀시대 (Girls’ Generation) custa, na sua versão sem poster, 33 dólares (ou obamas, como muitos falam por aí). Ao comprar, um cidadão (eu) que mora no Brasil vê lá que o frete “barato” custa entre 17 e 23 dólares, assim, elevando o custo total do pacote para 55 dólares (que, na cotação a 1,60 ficaria por 88 reais). O problema é que, se a receita federal quiser jogar um tributo por cima, o valor do produto será acrescido de 60% referentes ao II (Imposto de Importação), e o való incidirá também no custo do frete, ou seja, o imposto irá cair sobre os 88 reais descritos acima, e não sobre os 33 dólares do produto. No caso, o valor de 88 reais do gasto total subiria para aproximadamente R$ 140,80 (sendo assim, R$ 52,80 de imposto), isso quando o imposto vem calculado corretamente, por que as vezes os fiscais costumam errar…aumentando ainda mais o preço. Ah, tenho que lembrar que existem estados no brasil que cobram ainda por cima um valor entre 12,5% e 20% de ICMS (ou é IPI, é tanto imposto que posso me confundir as vezes) sobre o valor, aumentando ainda mais aquele montante já abusivo descrito acima.

Pois é, vocês podem perceber como nós, kpoppers, sofremos ao comprar produtos de fora, tudo pela agonia de ficar aguardando a mensagem que o produto foi tributado ou não.

Vale lembrar que, muitas vezes da demora de mais de um mês de determinadas encomendas, é culpa da fiscalização aduaneira da Receita Federal e dos Correios, que muitas vezes demoram na fiscalização. Um conhecido comprou uma coleção completa de Lost em Novembro de 2010 e ela só chegou na casa dele em Julho de 2011 (mas, foi um caso isolado….ou não).

Uma opinião pessoal, eu acredito que deveria ter um valor mínimo, para que as encomendas fossem fiscalizadas quanto a possível tributação. Suponho que a arrecadação de impostos ficaria melhor, e o tempo de entrega menor, se somente as compras acima de um valor (como por exemplo, 80 dólares) fossem averiguadas para quase certa possível tributação.

E você, concorda? Discorda? Tem sua opinião?

Anúncios